Blogs Portugal

segunda-feira, julho 03, 2006

O Cão De Cerâmica


Quando confrontado com o que considerava ser uma peça de um mau gosto aberrante, Jorge decide comentar o mau gosto do amigo (Artur) que não via desde os tempos de faculdade

J – Um cão de cerâmica? Todos os anos gastos na faculdade a desenvolver um suposto espírito crítico e uma certa cultura de bom gosto na verdade não serviram de nada?
A – A Laica?... Este belíssimo exemplo de arte ocidental? É dos meus objectos preferidos.
J – Tenho a certeza que “A Laica” é tão ocidental quanto o Sumo! Não me admirava nada se lhe encontrasse um enorme “Made in China” algures.
A – Sabes Jorge, depois de vários anos à procura de algo acabei por chegar a uma linha de pensamento simples, “Existem poucas coisas realmente importantes na vida e para que esta tenha algum significado devemos procurar a beleza e o conforto nas coisas”.
J – Para mim essa peça parece tão confortante quanto um tumor nos testículos!
A – Libertei-me das convenções...já não escuto o que um qualquer crítico gay do outro lado do Atlântico tem a dizer acerca de como deve estar disposta a minha sala.
Acredito que exista uma espécie de gosto universal...uma espécie de programação orgânica que conduza uma grande maioria de pessoas a identificar um conjunto de linhas ou uma certa disposição de objectos como harmoniosa. Mas tenho a certeza que não existe uma fórmula de felicidade, esse para mim é um projecto unipessoal.
Aprendi a apreciar este cão de cerâmica, enchi-o de beleza e hoje em dia oferece-me bastante conforto, para além do facto de que tem um sentido muito prático, penduro muitas vezes o chapéu na Laica, assim sei sempre onde está.

2 comentários:

Fonsini Martini disse...

excelente reflexão...

Maria Ninguém disse...

porque o maior problema nesta sociedade é o "ai o que vao pensar de mim se eu pensar por mim proprio? sn tiver uma opiniao como a deles vou ser considerado de mau gosto" BLABLABLA
puta que os pariu..abaixo os plaggios a opinioes, gostos, criticas..
eu cá aprendi a pensar por mim..quem gosta gosta quem nao gosta que vá passear...mas admito..nem sempre é facil...

vivas ao A que soube manter-se fiel a si mesmo..é isso que faz falta nesta sociedade cada vez mais do outro e menos nossa..minha..tua..nossa..

continua o trabalhitu ..tou a gostar do blog:) ( s n tivesse acredita k tb to dizia ..ou nem comentava seker hihiih)