Blogs Portugal

quarta-feira, julho 26, 2006

O Teu Grito


Cada um de nós tem um grito, descobrir o grito que se tem cá dentro é descobrires-te a ti próprio, é saberes quem és, a que é que soas até onde estás disposto a ir.
Quem não acha o seu grito terá de se resignar a uma vida de tom murmurado, tímido e esquecível, nunca estará seguro do que diz nem saberá da liberdade exultante que existe em encontrar o método o caminho e as pessoas simplesmente “deitando cá para fora” naquele tom que só te pertence a ti, afastando esse nevoeiro que esconde o que está mesmo à tua frente para agarrar.
O conforto no grito é também o conforto no sussurro, no murmúrio e na palavra doce. É a chave para o equilíbrio.
Aconselho a procura do grito descomplexado...esse que te liberta.

4 comentários:

FaTaGaGaS disse...

Eh eh... Encontrar a sanidade no momento
de completa insanidade, por isso, descomlexado, verdadeiro, natural...

Palavras sábias que escreveste...prestem atenção a isto!

A normalidade, não é mais do que o simplesmente aceitável...

fonsini martini disse...

um grito é sem duvida um acto de libertação que nos pode levar à catarse...

Belas palavras as tuas...

O que é ser normal??

anabelasilva disse...

As palavras que colocaste neste texto são a utopia persistente na cabeça de milhares de pessoas. O Grito de que falas, mais do que libertar, alivia o peso que muitos sentem por não exprimirem o que lhes vai na alma. Em determinados momentos, todos nós reprimimos o nosso grito. Penso que sabes disso tão bem quanto eu!!!

Parabéns pelas palavras extraordinárias que escreveste!

Anónimo disse...

Como se dizia ontem no filme que revi pela enésima vez "Eat, Pray and Love": na vida, estamos em constante procura da palavra que nos define...encontrando, temos Paz e podemos gritá-la bem alto :)
(espero que não nos cinjamos a pensar que essa palavra é o nosso nome - primeira definição que assumimos - , ou o que fazemos ;) )
Marta