Blogs Portugal

sábado, novembro 24, 2007

O Meio-Beijo


Algo me fez guiar até ti nessa noite, estava cada vez mais próximo da tua rua mas nem por isso o que diria ou faria ficava mais claro na minha cabeça.
Durante a tarde ligaste-me, disseste que ias partir na manhã do dia seguinte
“Fui colocada na ilha…é uma boa oportunidade…quis que o soubesses por mim”
Fui-me convencendo de que ia para me despedir de ti, de que o que havíamos sido um dia assim o exigia, mas a verdade é que não acredito em despedidas, e que para mim nada significam, em nada ajudam ou favorecem
Quando te encarei não consegui ser muito claro, muita coisa acontecia ao mesmo tempo dentro de mim coisas rápidas demais para que as pudesse reconhecer, então tive medo que percebesses a minha confusão e rapidamente me despedi.
O nosso beijo não foi nos lábios como os dos amantes, também não foi leve e simples como um beijo na face de amigos, o nosso foi um meio beijo, o beijo de quem nunca se definiu, de quem poderia ter sido mas que não foi.
Nós somos aquele beijo…algures entre os lábios e a face, e enquanto me afastava disse-te com um sorriso “Isto aqui não vai ter piada nenhuma sem ti” entretanto, dentro de mim um mundo ruía.

4 comentários:

Lia Bettencourt disse...

muito giro sr ad!


mais queremos mais!

depois volto c mais calma


beijo (por completo)

FOnsini Martini disse...

Muito bem amigo... de volta à escrita, estava com saudades desta escrita criativa e acutilante.
Estás perdoado.
abraço

Blind Injustice disse...

Deep thoughts for deep feelings...
How many times will we feel these strange yet so familiar feelings?
We're not young enough to live life on the edge...to not care...Yet not old enough to stop living...
I like the way you write...almost as much as I like the way you stare into the emptiness of...Nothing at all....

Anónimo disse...

:) Todos nós temos uma "coisa" definida, um dia :)
O importante é transportarmos em nós tudo o que vivemos para aprendermos alguma coisa...o que fazer, o que nunca fazer... :)
Gostei muito!
Marta