Blogs Portugal

sexta-feira, setembro 19, 2008

Solo Sagrado

Pudesse eu abdicar do oxigénio e sobreviver de dióxido de carbono, para que cada fôlego meu fosse antes teu, e que cada encher de peito carregasse tudo aquilo que és por dentro e que me escapa enquanto me perco nos pormenores do teu rosto, da tua voz e da tua pele.
És Solo Sagrado, aqui e agora és perfeita, e eu, penitente e comovido pela fé comungo de ti todos os dias, ajoelho-me no altar da minha devoção e rogo para que o mundo não corrompa o nosso amor...
-Consegues sentir? Consegues sentir o meu amor? Pergunta-lhe ele no escuro enquanto a aperta de encontro a si.
Ela diz-lhe que sim, mas não é verdade.

5 comentários:

Sarah disse...

De tirar o fôlego a qualquer um (uma). O sonho de qualquer mulher é ser devidamente amada, tal como descrito pelo autor, no entanto, nada é perfeito, não há rosas sem espinhos...havendo sempre uma particularidade oculta...que conduz à corrupção daquilo que poderia ser sublime, magnânime...perfeito...
Bem-haja.

Lia Bettencourt disse...

adriano,


não há ninguem que mereça.

adoro-te ( e isto não é mentira)

Anónimo disse...

... em fase de despedida, mas ainda estou por ca. Hoje vou dizer um "até à vista" ao botirão.
Join me :)

Sadly, Yes

PS. este comment deixou-me saudosista...

Andreia disse...

parabéns, Adriano! costumo experimentar esta sensação com a música. gostei mesmo muito. ela é uma "leitora" cheia de sorte!!

Anónimo disse...

Era assim que devia ser, mas sem as incertezas e dúvidas dela...ou dele....ou o que for!
Marta