Blogs Portugal

quinta-feira, junho 12, 2008

O Meu Amor Louco Pela Mulher Serpente

Os olhos dela são vivos e electrizantes e atraem-me como o placar luminoso do único bar na cidade mais quente do mundo. E se esta mulher fosse um bar, serio o tipo de sítio onde toda a gente quer espreitar mas onde poucos têm coragem de entrar.
Por um instante observo-a escondido, deleito-me neste instante mágico tentanto talvez entendê-la. Daqui estou perto o suficiente para a admirar da cabeça aos pés, e longe o suficiente para não lhe sentir o perfume venenoso que me prende a cada olhar e palavra sua.
É inutil, não sou mais senhor de mim, cada momento sem a tocar é tortura, e sem que me possa valer estou já a caminhar as brasas que me separam dela.
“ Miles Runs the Vodooo down”, é esse tipo de feiticaria que ela fez gritar dentro de cada nervo no meu corpo. Ela é todas as mulheres da história que alguma vez destruíram um homem, juro aqui e agora que foi sempre ela todos estes anos e lugares, aposto que se recolhe em buracos frescos durante as horas mais quentes, e que percorre a terra no fresco da noite, mudando de pele conforme lhe convém.
Também eu vou cair, sou um bom soldado numa missão suicida, amar esta mulher com loucura é a minha missão, e o resto pode ir para o inferno.