Blogs Portugal

sábado, novembro 30, 2013

Quixotesco



Eu vejo-o
Ele é como uma onda que rebenta, a água avança rasteira para mim para de seguida recuar.
E aqui estou eu de meias encharcadas. Aqui onde todos agem como se isto fosse o Planeta Vermelho.
 “Vocês viram isto? O mar recuou e acho que não vai voltar!”
“Não sejas ridículo? Não há mar aqui, talvez nunca tenha havido, só existe esta poeira vermelha e estes malditos ventos. Anda, vamos para dentro, vamos embebedar-nos.”
“Não posso voltar lá para dentro, não posso meu amigo”.
Então vejo-a
Ela olha o horizonte, os ventos parecem não a incomodar, até os seus longos caracóis parecem não se mover, ela também o viu, eu não sou louco, não estou sozinho.
“Dulcineia! Viste o Mar? Viste como recuou quando aquela ultima onda se partiu? Viste como era bonito?
“Não sejas ridículo D. Quixote”.
“Não sei ser outra coisa”.

Sem comentários: